Só depois de ser espalhado na Europa, essencialmente pela mão dos portugueses, o hábito de tomar chá (às cinco da tarde) foi introduzido na Inglaterra, também pela mão de uma portuguesa, Catarina de Bragança, filha de D. João IV de Portugal, que casou com Carlos II, da Inglaterra, em 1662. Entre seus dotes levou uma arca cheia de chá da China, instituindo o seu consumo na corte.

CHÁS E INFUSÕES
O chá mais antigo de todos, conhecido como chá preto, foi descoberto na China há quase 5.000 anos. Trazido para a Europa pelos Portugueses e desenvolvido pelos Ingleses, o chá preto é hoje consumido por pessoas de todo o mundo: pelo seu sabor, pelas suas propriedades preventivas ou curativas, porque ajuda a relaxar ou porque estimula o corpo e a mente, muitas razões são invocadas.

Segundo as lendas chinesas, a descoberta do chá e das suas qualidades benéficas terá acontecido quando o imperador Shen Nung, por volta do ano 2737 aC, decidiu experimentar o resultado da queda acidental de uma folha de árvore em água a ferver: uma infusão refrescante e revitalizante.

OS BENEFÍCIOS DO CHÁ
Vários estudos foram já realizados, e muitos outros são agora desenvolvidos, sobre os vários benefícios que cada tipo de “chá” pode trazer para a saúde. Há infusões de plantas que têm uma acção calmante, outras diurética, outras ainda digestiva. O chá contém flavonóides, que agem como antioxidantes – e vários estudos mostram que estes componentes podem ajudar a prevenir o aparecimento de várias doenças.
 
 A investigação científica relativa aos eventuais benefícios do chá na saúde encontra-se ainda numa fase preliminar, pelo que é difícil saber exactamente quais os benefícios que poderão advir para a sua saúde dependendo da quantidade de chá que beber.
 Recentes estudos mostraram uma associação entre o consumo de chá e uma redução do risco de doenças do coração. Por outro lado, algumas descobertas sugerem que a ingestão de chá tem um papel importante na prevenção de várias formas de cancro.
 
 O chá contém cafeína, um estimulante activo e habitual causador de bem estar, embora a infusão de chá verde ou preto contenha menos cafeína do que o café. Note, no entanto, que se consumir elevadas doses de chá com cafeína por dia poderá ter sintomas como irritabilidade, insónia, palpitação cardíaca ou tonturas – como em tantos outros casos, é no meio que se encontra a virtude.
 Os “radicais livres” são substâncias nocivas que se formam naturalmente no corpo e no meio ambiente, por acção do sol, poluição do ar, alimentos fritos ou grelhados no carvão. Os antioxidantes ajudam a proteger o corpo dos efeitos por eles causados.
 
 O chá é o único alimento sem contra-indicações para pessoas saudáveis.

TIPOS DE CHÁ

O chá preto é o mais popular. É produzido a partir da planta Camellia Sinensis, através de processos naturais de secagem, fermentação e oxidação. O chá preto é totalmente fermentado (o nome de chá preto deve-se à cor castanha escura acobreada que as folhas adquirem no final do processo).
O chá Oolong é parcialmente fermentado, deixando um sabor delicado. O chá verde não é fermentado, e produz um sabor límpido e aromático.
 
 Chá Preto – uma das mais conhecidas variedades é o English Breakfast, um chá forte, habitualmente tomado com um pouco de leite.
O seu consumo regular previne a ocorrência de ataques cardíacos e enfartes. Reduz níveis de colesterol no sangue.

Chá Verde – normalmente proveniente dos países asiáticos. Uma das variedades mais conhecida é o China Green Pekoe, que tem um sabor forte, fresco e ligeiramente adocicado; deve ser bebido simples, a qualquer hora do dia. Menos forte, o Japan Bancha é muito aromático, e de sabor doce e frutado. Pode ser bebido às refeições ou como refresco. O chá Gorreana (do tipo Orange Pekoe), produzido nos Açores, para além de muito saboroso é ainda um dos mais ricos em antioxidantes. A Gorreana tem a particularidade de possuir a única fábrica de chá da Europa.
É importante na prevenção do cancro, em casos de colesterol alto, cáries e gengivites (fluoreto).
Protege contra um grande número de infecções fúngicas, bacterianas e virais (como as vulgares constipações).
É bom para o trato digestivo e circulação sanguínea, torna mais lúcido o raciocínio. Pode interromper a diarreia. Previne a formação de pedras na vesícula e nos rins. Normaliza a função da tiróide. Facilita a regeneração da pele. Melhora a respiração dos asmáticos (por acção da teofilina).
Por outro lado, deverá limitar a ingestão de chá verde se tiver problemas de estômago, complicações cardiovasculares, tendência a cólicas ou ataques de ansiedade.
Chá Oolong - proveniente da China e Taiwan; o mais conhecido é o China Oolong (também conhecido como “China Ti Kwan Yin”, ou “Chá da Deusa de Ferro da Misericórdia”): este é um chá muito especial, de sabor suave e aromático, que se deve beber simples, sem qualquer adição de leite ou açúcar.
O Chá Oolong é muitas vezes considerado um “meio-termo” entre os chás preto e verde.
Chá Branco (Sri Lanka) – este chá, bastante raro, deve ser bebido simples, após as refeições, como digestivo, ou como um leve chá da tarde.
Chás aromatizados – são feitos através da adição de sabores ao chá preto, verde ou Oolong. O mais famoso é o Earl Grey, conseguido através da adição de bergamota ao chá preto. O English Breakfast é também bastante conhecido, e o Lapsang Souchong tem-se tornado também bastante popular.

TISANAS E INFUSÕES

As tisanas e as infusões são os métodos mais usuais de preparar “chás de ervas”. Para além de saborosos, estes preparados podem contribuir para melhorar a nossa saúde.
Na tisana, as ervas são colocadas numa chaleira ou panela com água a ferver; depois de tapar, deixa-se ferver durante mais 5 minutos; depois de retirar do fogo, deve deixar-se repousar durante alguns minutos. A infusão é preparada deitando água a ferver sobre as ervas contidas num recipiente, e deixando repousar durante cerca de 15 minutos.

Em seguida apontam-se vários dos benefícios mais conhecidos atribuídos a alguns tipos de “chá de ervas”.
Açafrão – Alívio de dores menstruais.
Alcachofra – Digestivo. Fígado, vesícula biliar.
Alecrim - Alivia dores de cabeça. Anti-fadiga. Estimulante, excelente para recuperação de fadiga. Tome em caso de sinusite, bronquite, constipação, asma, anemia. Digestivo.
Alfazema/Lavanda – Relaxante. Analgésico. Anti-depressivo. Estimulante, anti-espasmódico, tónico e anti-séptico. Tome em caso de febre.
Barbas de milho – Diurético, vias urinárias. Calmante.
Beladona - Alívio de dores menstruais.
Bergamota – Constipações. Auxilia digestão. Tome no caso de pele oleosa.
Bolsa de pastor – Combate a tensão baixa. Tome em caso de hemorragias uterinas, diarreias.
Camomila – Calmante, relaxante. Alivia dores de cabeça. Combate ansiedade e depressão. Dores musculares. Acidez no estômago. Vista cansada. Desintoxica o fígado. Regula os intestinos. Alivia cólicas intestinais nas crianças. É tónico e estimulante. Tome no caso de urticária.
Cardo Mariano – Digestivo. Cirroses. Fígado, vesícula biliar. Combate a febre. É diurético e sudorífero.
Carqueja – Indicado para dores de estômago, digestão difícil, problemas no fígado e rins, diabetes. Possui efeitos diuréticos e depurativos. Desintoxicante. Melhora a capacidade física e de raciocínio. Revigorante das funções genitais.
Cavalinha – Diurético, vias urinárias, remineralizante, repõe o cálcio. Úlceras gástricas. Próstata.
Cidreira / Erva Cidreira / Melissa – Relaxante, calmante. Digestivo. Alivia dores de cabeça. Anti-depressivo. Febres, gripes, constipações. Auxilia o processo de nascimento. É sedativo, combate gases intestinais, tosse, perturbações urinárias, histerismo, debilidade geral. Ajuda a combater a insónia e as crises nervosas. Acalma o estômago. Anti espasmódica.
Crataegus / Espinheiro Branco – Combate a hipertensão arterial, problemas cardíacos, taquicardia, palpitações. Calmante. Tome em caso de insónias, vertigens.
Dente de leão – Digestivo. Fígado, vesícula biliar. Antiasmático.
Eucalipto – Vias respiratórias, anti-séptico.
Erva-Doce – Suave calmante, digestivo, elimina os gases intestinais e o mau hálito, alivia cólicas intestinais nas crianças.
Flor-de-laranjeira - Calmante.
Flor-de-Sabugueiro – Febres, constipações, dores osteo-musculo-articulares.
Freixo – Vias urinárias, drenante. Combate a gota e o reumático.
Funcho – Digestivo. Gastrites, úlceras, cólicas intestinais. Alivia cólicas intestinais nas crianças.
Gengibre – Constipações. Dores musculares. Dores de cabeça. Febre. Anti-fadiga. Problemas gastrointestinais.
Ginkgo Biloba – Micro circulação cerebral, zumbidos, memória. Anti-depressivo.
Ginseng – Energizante, afrodisíaco. Anti-fadiga. Melhora o sistema imunitário. Tome em caso de insónias. Alivia efeitos da menopausa.
Jasmim – Digestivo. Relaxante. Anti-depressivo. Tome no caso de pele seca.
Limão – Antioxidante. Calmante. Combate a acidez orgânica.
Malva - Alívio de dores menstruais.
Manjerona – Calmante. Propicia bem-estar. Tom em caso de azia, falta de apetite.
Menta / Hortelã-Pimenta – Alivia a tensão física, acalma os nervos e as dores de cabeça. Energizante. Excelente para a digestão. Congestões. Acidez no estômago. Soluços. Ressaca. Tosse.
Pau d’arco – Anti-cancerígeno, anti-anémico, anti-fadiga, melhora a qualidade do sangue.
Perpétuas roxas – Anti-inflamatório. Dores de garganta, rouquidão, laringites, bronquites.
Pés de cereja – Drenante, vias urinárias.
Pinheiro – Problemas nas vias respiratórias. Anti-séptico.
Rosa canina – Calmante para o corpo e para a mente. Alivia dores de garganta e constipações. Reduz o stress e melhora o sono. Contém bioflavonóides. Rico em vitamina C.
Rosmaninho – Alivia a dor de cabeça. Desintoxicação alcoólica do fígado e do sangue. Anti-séptico. Combate a asma, bronquites.
Sabal Serrulate – Próstata.
Salgueiro – Febres, dores musculares, constipações. Alívio de dores menstruais.
Salsa – Antioxidante. Tomar em situações de anemia. Dores menstruais. Artrite.
Salva - Alivia dores de cabeça. Dores e inflamações na garganta. Afecções da boca.
Tília – Calmante, melhora a qualidade do sono. Utiliza-se para perturbações nervosas e dores de cabeça. Diurética. Antiespasmódica. Sudorífera. Torna o sangue mais fluído.
Tomilho – Anti-fadiga. Anti-asmático. Constipações. Problemas vias respiratórias. Alívio de dores menstruais.
Urtiga – Digestivo. Ressaca. Drenante. Anti-cancerígena. Combate hemorróidas.
Valeriana – Combate ansiedade, stress. Regula o sono. Alívio de dores menstruais.
Verbena – Digestivo. Ajuda no combate a diabetes.

Estas infusões podem contribuir para melhorar a sua saúde e bem-estar. No entanto, em caso de sintomas de doença não hesite em contactar o seu médico.

GLOSSÁRIO
Analgésico – atenua a dor.
Anti-séptico – que combate ou previne as infecções.
Antioxidante (v.g. flavonóides) – compostos que abrandam a deterioração natural das células devido à oxidação; podendo assim ajudar a prevenir o aparecimento de várias doenças. São reconhecidos os benefícios antioxidantes que o chá possui, tais como os existentes em frutos e vegetais, nomeadamente no sumo da ameixa, da uva, da maçã, no alho e na cebola, e ainda na laranja, limão, acerola, cenoura, kiwi, cereais integrais e suplementos como o óleo de gérmen de trigo.
Diurético / drenante – que activa ou facilita a função urinária.
Sudorífero – que provoca sudação (produz suor).

| Voltar à Página  PRINCIPAL |

 
Sugestões: Roda dos Alimentos  |  Glossário  |  Conselhos e TruquesJantar a Dois

Roteiro Gastronómico de Portugal - Gastronomias.com

Fundado : Março, 1997 - Localização : Calçada da Tapada 163B - 1300-542 Lisboa - Portugal
- tel.+351 960 064 967 - email: webmaster@gastronomias.com

O Gastronomias.com é um vortal vertical, política e economicamente independente.
Não são publicadas neste site, sob a forma de texto, imagem, publicidade, informações de carácter racista, pornográfico,
segregador ou de qualquer tipo com o intuito explícito de ofensa.

Destaque da Semana